A abrir.
Por favor aguarde.

21 342 02 77/78

geral@casadaimprensa.pt

Vida

Estado da subscrição

O regulamento de Benefícios determina que o estado da subscrição se considera ativo, suspenso ou fechado, conforme o associado tenha em dia, ou não, o pagamento das quotas da modalidade e da quota associativa. No termo de um Plano de Poupança, com o pagamento do Capital de Reforma ou do Capital de Risco ou ainda em caso de resgate antecipado, a subscrição considera-se anulada.

A subscrição dum Plano de Poupança mantém-se ativa enquanto o subscritor estiver em dia com o pagamento da respetiva quota mensal da modalidade e da quota associativa.

Em caso de incumprimento, a subscrição do respetivo Plano de Poupança é automaticamente suspensa e a sua reativação só é possível após o efetivo pagamento da totalidade das quotas em atraso, no prazo estatutário.

A subscrição é fechada se a regularização do pagamento das quotas não for feita no prazo estatutário, ficando o subscritor impedido de pagar mais qualquer quota para o respetivo Plano de Poupança.

A subscrição é anulada com o pagamento do Capital de Reforma, do Capital de Risco ou de um eventual reembolso antecipado do Plano de Poupança.

O estado da subscrição condiciona o acesso aos benefícios da modalidade: só as subscrições ativas têm direito ao rendimento mínimo garantido fixado anualmente e ao reembolso da totalidade das quotas pagas (capital garantido).


Informação complementar em MAIS Vida (ver ao lado, nesta página)

Contacte-nos:
21 342 02 77/78 (Lisboa)    22 510 5310 (Porto)    geral@casadaimprensa.pt

Casa da Imprensa Logo

Quero ser associado


Podem ser associados da Casa da Imprensa os jornalistas e restantes profissionais da comunicação e dos audiovisuais, os autores de obras científicas, literárias e artísticas e os respetivos familiares. Veja as vantagens. Pode aderir aqui.
Este site utiliza cookies para obter dados estatísticos de navegação.
Se continuar a navegar consideramos que aceita o uso de cookies. OK | Mais Informações